Páginas

sábado, 6 de outubro de 2018

Maduro anuncia reestruturação da criptomoeda 'petro'

O governo da Venezuela anunciou uma reestruturação do 'petro', a criptomoeda com a qual o país busca driblar as sanções financeiras impostas pelos Estados Unidos.

O governo da Venezuela anunciou no dia 1º de outubro uma reestruturação do 'petro', a criptomoeda com a qual o país busca driblar as sanções financeiras impostas pelos Estados Unidos, apenas seis meses após seu lançamento.

"Começa uma nova etapa do petro!" - disse o presidente Nicolás Maduro em um ato transmitido em rede nacional de rádio e TV.

Maduro firmou um novo 'white paper' da criptomoeda, com alterações em seu funcionamento, emissão e recursos que a apoiam.

O governo segue fixando seu preço em 60 dólares.

O petro terá agora seu próprio 'blockchain', base de dados cifrada que registra e valida cada operação com criptoativos. "Estamos colocando em marcha o blockchain nacional do petro, (...) desenvolvido por profissionais e cientistas venezuelanos", declarou Maduro.

Até o momento, o blockchain do petro era a criptoplataforma NEM.

Maduro revelou ainda que o petro já não estará apoiado por um campo da Faixa Petrolífera do Orinoco - maior reserva de petróleo do mundo - e sim por ouro, diamantes, ferro e alumínio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário