Páginas

segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Democratas acusam Trump de consentir violência e dividir EUA

Socorristas nova-iorquinos chegam ao prédio da Time Warner, onde fica a sede da CNN, após alerta de explosivo.

Dois importantes políticos democratas acusaram o presidente americano, Donald Trump, de ter consentido a violência e dividido o país, em um momento em que se revelava que vários pacotes suspeitos de conter explosivos foram enviados a personalidades de seu partido.

"O presidente consentiu a violência física e dividiu os americanos com suas palavras e com suas ações", destacaram em um comunicado a líder da minoria democrata na Câmara de Representantes, Nancy Pelosi, e o representante dos democratas no Senado, Chuck Schumer.

Pelosi e Schumer mencionaram que o presidente americano expressou seu apoio a "um congressista que agrediu um jornalista, aos neonazistas que provocaram a morte de uma mulher em Charlottesville, a ditadores do mundo inteiro que assassinam seus próprios cidadãos e se referiu à imprensa livre como o inimigo do povo".

As autoridades informaram que nas últimas 24 horas foram interceptados pacotes suspeitos de conter explosivos enviados a personalidades democratas, como a ex-candidata à Presidência Hillary Clinton e o ex-presidente Barack Obama.

Estes incidentes ocorrem a menos de duas semanas das eleições legislativas de 06 de novembro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário