Páginas

quinta-feira, 5 de abril de 2018

SpaceX lança com sucesso seu 5° grupo de satélites Iridium

Lançamento do foguete Falcon em 22 de dezembro de 2017.

A empresa americana SpaceX lançou no dia 30 de março a bordo de seu foguete Falcon 9 e implantou com êxito o quinto grupo de satélites de comunicações da companhia Iridium.

"Decolagem bem-sucedida" da base Vandenberg da Força Aérea dos Estados Unidos (Califórnia), comemorou o comentarista da SpaceX durante a transmissão ao vivo do lançamento no site da empresa.

A SpaceX confirmou no Twitter a "implantação bem-sucedida dos 10 satélites @IridiumComm NEXT na órbita da Terra".

O foguete, cuja primeira parte já havia sido utilizada durante a missão Iridium-3 em outubro de 2017, transportou dez satélites a serem instalados em uma constelação de 81 satélites Iridium, dos quais 75 devem ser colocados em órbita pela SpaceX.

Desta vez, recuperou-se apenas uma parte superior do foguete, a ponta cônica, utilizando uma rede lançada do barco da SpaceX chamado "Mr. Steven". Ao recuperar elementos de seus foguetes para reutilização, a SpaceX pretende reduzir os custos de lançamento.

O diretor-geral da SpaceX, Elon Musk, disse no Twitter que a carenagem "bateu na água em alta velocidade", sem confirmar explicitamente se o pouso foi bem sucedido ou não.

Musk pretende tornar os foguetes tão reutilizáveis ​​quanto os aviões comerciais, reduzindo o custo dos voos espaciais e aumentando a eficiência.

Quanto à missão Iridium, por exemplo, os cinco lançamentos realizados até agora foram executados com apenas três lançadores.

A implantação dos dez satélites Iridium-5 começou cerca de uma hora após a decolagem, por volta das 15h15 GMT. Cada dispositivo pesa 600 quilos.

De acordo com o site Ars Technica, a SpaceX lançou o Falcon 9 lançou com sucesso 18 vezes em 2017.

A Iridium fez uma parceria com a empresa de Musk em um acordo de US$ 3 bilhões para melhorar sua rede de comunicações global, que incluirá rastreamento de navios e aviões em tempo real.

Em fevereiro, o Falcon Heavy, um foguete da companhia considerado o mais potente do mundo, decolou em seu primeiro voo de teste com o conversível vermelho Tesla de Musk.

O projeto Iridium, embora menos extravagante, substituirá a maior rede de satélites comerciais do mundo em órbita baixa da Terra em uma das maiores "atualização tecnológica" da história, segundo a empresa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário