Páginas

sábado, 2 de dezembro de 2017

Meghan Markle diz adeus a Hollywood para se casar com Harry

A atriz americana Meghan Markle.

A modelo e atriz americana Meghan Markle disse adeus à sua bem-sucedida carreira, para se casar com um príncipe, como fez Grace Kelly, embora a futura mulher de Harry, da Inglaterra, nunca tenha estado perto do Oscar.

Depois de especulações durante meses de que sairia da série judicial "Suits", em que atuou por seis anos, Markle confirmou em uma entrevista à BBC que sairá de cena para se envolver com seus trabalhos humanitários.

"Será um novo capítulo", disse com um largo sorriso a atriz americana de 36 anos, que já encerrou o blog "The Tig", sobre estilo de vida.

Assim como Harrye o restante da família real, Markle já estava envolvida com obras humanitárias: viajou para Ruanda para uma campanha de água potável com a organização canadense World Vision, milita na entidade das Nações Unidas para a igualdade e empoderamento das mulheres e é conselheira da instituição de caridade One Young World.

"Ela terá que reorientar seu tempo e trabalho para muitos deveres que se esperam de um membro da família real britânica", explicou à AFP a especialista em temas monárquicos Sarika Bose, professora da Universidade Columbia Britânica, no Canadá.

"Será difícil manter uma carreira tão pública como a de atriz, mesmo com as mudanças dos tempos, desde que Grace Kelly teve que deixar sua bem-sucedida carreira no cinema para se casar com o príncipe Rainier III, de Mônaco", em 1956, acrescentou.

Kelly, uma das musas do cineasta Alfred Hitchcock, já era uma estrela de Hollywood, com um Oscar no currículo.

Markle - uma "verdadeira californiana" que acredita que "tudo se cura com ioga, praia e alguns advogados" - é a segunda americana a se unir à realeza britânica, depois de Wallis Simpson. Ela também era divorciada quando se casou com o príncipe Edward em 1937, depois que ele abdicou do trono.

Markle trabalhou como garçonete - como muitos estudantes de artes cênicas - antes de interpretar sua grande personagem em 2011 da advogada Rachel Zane em "Suits" para a rede USA, que foi filmada em Toronto, onde morou nos últimos anos.

Antes, atuou em filmes como "Quero matar meu chefe" e nas séries "Cuts", "Love, Inc.", "Castle" e "CSI: Nova York".

- 'Muito carismática' -

"É uma atriz muito carismática", estimou Clarence Moye, editora de TV da Awards Daily. "Estar seis temporadas como atriz em um show como este é um sinal de sucesso", reconheceu.

Sobre nunca ter sido premiada com o Oscar, ou com o Emmy, Clarence explicou que se deve "à natureza da série, e não a seu talento", que já havia recebido boas críticas.

"Seria interessante ver uma mulher jovem e moderna continuar sua carreira, enquanto ela é casada com um membro da família real, mas este não parece ser o caso", informou.

O criador do programa, Aaron Korsh, desejou "uma vida de felicidade" ao casal, enquanto o ator Wendell Pierce parabenizou "sua filha de TV" e deu a Harry a benção de "pai de TV".

Graduada em Comunicação Social, Meghan Markle é filha de Thomas W. Markle, diretor de fotografia de séries e ganhador do Emmy com "General Hospital", e de Doria Ragland, ex-maquiadora de televisão e professora de ioga afro-descendente.

No colégio católico em que estudou - o Immaculate Heart High School-, os diretores lembram de uma aluna muito envolvida nas peças de teatro escolares, que marcaram sua estreia nos palcos.

Ela será a primeira mulher afrodescendente a chegar à corte real britânica, um sinal de que até o Palácio de Buckingham está se modernizando. Mesmo o fato de ser divorciada parece não perturbar a rainha Elizabeth II.

Sua entrada na realeza "pode inspirar a indústria da televisão britânica a criar mais papéis protagônicos para atores negros", disse o especialista em imagem de celebridades Jeetendr Sehdev.

"Inclusive, poderíamos ver uma princesa negra em drama em breve", sugeriu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário