Páginas

segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Dia dos Pais: brasileiro deve gastar R$ 125 com presente, diz SPC Brasil

No dia 03 de agosto o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) divulgaram que 57% dos consumidores pretender ir às compras por conta do Dia dos Pais e gastar, em média, R$ 125. A taxa representa cerca de 86,1 milhões de pessoas com intenção de comprar algo no período.
Roupas, perfumes e cosméticos e calçados são os itens mais apontados pelos consumidores para o Dia dos Pais.

As compras na data sazonal devem movimentar algo em torno de R$ 10,7 bilhões, diz o SPC Brasil. A pesquisa ainda destaca que 38% dos consumidores planejam desembolsar o mesmo que no Dia dos Pais do ano passado, enquanto 26% dos entrevistados pretendem reduzir os gastos. Só 13% estão dispostos a comprar um presente mais caro neste ano.

O presidente da CNDL, Honório Pinheiro, avalia que o consumidor está cauteloso, e que nada é mais justo do que oferecer aos clientes opções de menor custo para presentear nas datas comemorativas.


Motivos 

Cerca de 43% dos consumidores que pretendem gastar menos este ano reduzirão os gastos porque estão com o orçamento apertado. Enquanto que 20% disseram ter outras prioridades e 10% optou por comprar algo mais barato porque teve o salário reduzido.

De acordo com o levantamento, 59% das pessoas que pretendem gastar mais no presente vão desembolsar o valor maior porque pretendem escolher um produto melhor neste ano, e 45% justificou a postura dizendo que acham que neste ano os presentes estarão mais caros.

Embora a média de gasto seja de R$ 125, ao separar os entrevistados por classe social, o valor cai para R$ 111 entre os mais pobres.

Crise

A pesquisa aponta que 25% das pessoas que pretendem comprar o presente estão com alguma dívida atrasada, enquanto que 21% já estão na lista de inadimplentes. Aproximadamente 10% dos consumidores disseram ter o hábito de gastar mais do que podem para presentear, enquanto que 6% deverão deixar de pagar alguma coisa para agradar os pais.

“O consumidor deve presentear, sim. Porém, é importante respeitar o tamanho do próprio bolso, planejar os gastos e fazer muita pesquisa de preço, dando prioridade ao pagamento à vista. Para quem está inadimplente, mesmo que os valores dos presentes possam parecer inofensivos, todo o esforço deve ser direcionado para o pagamento das dívidas”, avalia o educador financeiro do portal Meu Bolso Feliz, José Vignoli. 


Presentes

Roupas, perfumes e cosméticos e calçados são os itens mais apontados pelos consumidores, com saldos respectivos de 40%, 16% e 16%.

Já acessórios como cintos, óculos, carteiras e relógios vêm logo em seguida com 14% da intenção de compra na data. Vale presentes e comemorações em restaurantes foram apontados igualmente por 4% dos entrevistados.

Uma boa notícia é que mais da metade dos consumidores, 75% pretende comprar à vista o presente do Dia dos Pais. Desse total, 66% devem efetuar o pagamento em dinheiro, 16% com cartão de crédito e 9% no cartão de débito. Por outro lado, entre aqueles que pretendem parcelar, a média é de três prestações.

Nenhum comentário:

Postar um comentário