Páginas

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Cachorro pede indenização de 400 euros após atraso de seis horas em voo

Cachorro quase morre após ficar exposto ao sol por seis horas durante atraso em voo da KLM; o animal agora quer indenização de 400 euros.

Transportar um animal em uma viagem de avião, além de caro, pode se tornar um desastre. E o pior quase aconteceu com uma cachorra que ficou exposta ao sol dentro da aeronave por quase seis horas, período do atraso do voo por problemas técnicos, que saiu de Tel Aviv, em Israel, com destino a Amsterdam. O resultado foi o pedido de indenização de 800 euros pelo incidente.

A tutora do animal, que estava no voo e também sofreu com o atraso, resolveu prestar uma queixa e exigir uma indenização no valor de 400 euros para a companhia aérea KLM. O fato foi divulgado pelo jornal holandês "DutchNews". Até ai tudo normal, já que a consumidora se sentiu lesada.

O curioso dessa história toda é que a cachorro chamado Tony também prestou queixa e pediu indenização no mesmo valor após ficar exposta ao sol pelo período prolongado. De acordo com o jornal local "De Telegraaf", essa é a primeira vez que um cachorro realiza um pedido desse tipo a uma companhia aérea.

A tutora do animal afirmou que Tony quase perdeu a vida com o atraso e isso motivou a queixa contra a empresa. Para evitar o pior foi necessário fazer um chamado de urgência à equipe de terra da KLM , que retirou o animal do sol e prestou atendimento necessário ao mesmo.


A empresa não se pronunciou sobre assunto, apenas quando as reclamações forem oficializadas pelo tribunal. A KLM afirmou apenas que leva todos os casos de reclamações e problemas em suas aeronaves e com esse caso não será diferente.

Outros casos

Como já mencionado, transportar o animal de estimação em voos nem sempre é tranquilo. Em maio deste ano um cachorro da raça Golden Retriever foi agredido por funcionários de um aeroporto de Xangai, na China. A empresa responsável pelo transporte do animal de estimação foi a China Eastern Airlines, porém o cachorro conseguiu escapar da caixa de transporte, resultando em uma grande confusão e ferimentos graves no animal.

Segundo noticiado pelo jornal Metro, para conseguir colocar o animal de volta a caixa de transporte, os funcionários do aeroporto o agrediram. Ele foi entregue ao seu dono com os olhos roxos, diversos pontos de sangramento em seu focinho e em seu corpo.

Na época as empresas se retrataram publicamente sobre o desastroso resgate do animal, porém seu tutor não aceitou e afirmou que procuraria a justiça e pedirá indenização pela crueldade cometida contra seu animal de estimação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário