Páginas

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Petrobras reduz preço da gasolina em 5,9% e do diesel em 4,8%

Petrobras mudou delegação que avalia cortes.

A Petrobras anunciou no dia 30 de junho a redução do preço médio nas refinarias da gasolina em 5,9% e do diesel em 4,8%. Os novos valores começam a ser aplicados a partir das 0h deste sábado.

A estatal lembra que, como a lei garante liberdade de preços, os ajustes realizados nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. Se a redução anunciada no dia 30 de junho for integralmente repassada, o diesel poderá cair 2,7% (cerca de R$ 0,08 por litro, em média) e a gasolina, 2,4%, (R$ 0,09 por litro).

Este é o último reajuste decidido pelo Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) antes que a área técnica de marketing e comercialização da estatal assuma a função. A Petrobras poderá realizar ajustes nos preços a qualquer momento, desde que os reajustes acumulados por produto estejam, na média Brasil, dentro de uma faixa determinada, entre redução de 7% e alta de 7%.

A delegação, que permitirá reajustes mais frequentes, podendo até ser diários, entra em vigor na segunda-feira, dia 3 de julho. “Portanto, o reajuste aqui anunciado e decidido pelo GEMP não entra na conta do limite de 7% para mais ou para menos que será adotado a partir do dia 03 de junho”, destaca a empresa.

De acordo com a Petrobras, a decisão do GEMP sobre os reajustes anunciados no dia 30 de junho foi guiada predominantemente por um aumento significativo nas importações no último mês, o que sinalizou a necessidade de ajustes de competitividade no mercado interno, além de refletir as variações recentes nos preços internacionais de petróleo e fretes.

Conforme princípios da política em vigor, a participação de mercado da companhia é um dos componentes de análise e os novos preços continuam com uma margem positiva em relação à paridade internacional, além de estarem alinhados com os objetivos do plano de negócios 2017-2021.

A estatal informa ainda que futuros ajustes de preços de combustíveis passarão a ser divulgados por meio da internet, no site da companhia e nos canais internos de comunicação aos clientes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário