Páginas

terça-feira, 30 de maio de 2017

JBS oferece R$ 4 bi para acordo de leniência, mas MPF rejeita

Controladora da JBS tenta uma acordo de leniência com o MPF.

O empresário Wesley Batista e seus advogados apresentaram no dia 24 de maio contraproposta de pagamento de 4 bilhões de reais para acordo de leniência do grupo J&F, que comanda a JBS, junto ao Ministério Público Federal do Distrito Federal, que foi recusada pela órgão.

O MPF-DF propôs pagamento de cerca de 11 bilhões de reais pela J&F para aceitar acordo de leniência. A primeira proposta do grupo controlador do frigorífico JBS havia sido de 1 bilhão.

Segundo representantes do MPF-DF, as negociações com o empresário continuam nesta quarta-feira sem previsão de término. O empresário chegou à sede do MPF-DF por volta das 15h do dia 24 de maio.

Pelas regras do acordo de leniência, o valor a ser cobrado da empresa pode variar de 0,1 por cento a 20 por cento do faturamento anual. O valor final depende de diversos fatores, como o potencial de dano das ações praticadas, o alcance delas e a vantagem obtida.

O valor de 11,169 bilhões pedido pelo MPF, a ser pago em 10 anos, corresponde a 5,8 por cento do faturamento do grupo em 2016, segundo o MPF-DF.

Nenhum comentário:

Postar um comentário