Páginas

quarta-feira, 29 de março de 2017

Anvisa proíbe venda de energético e determina seu recolhimento

A bebida energética Dopamina teve sua fabricação, distribuição e venda proibidas pela Anvisa no dia 27 de março.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a proibição de fabricação, distribuição e comercialização de todos os lotes da bebida Dopamina. A medida foi publicada no Diário Oficial da União do dia 27 de março. A agência justificou o pedido como “medida de interesse sanitário”, sem especificar qual a razão.

Dentre as normas listadas na publicação de hoje, a Anvisa cita regulações sobre a restrição do nome de um produto indicar uma propriedade que ele não tem, e sobre níveis seguros do consumo de substâncias presentes em energéticos. Dopamina é um neurotransmissor produzido pelo corpo e associado à sensação de bem-estar. A bebida energética de mesmo nome, contudo, indica em seu site que é feita das substâncias taurina, cafeína e tirosina.

Procurada por VEJA, a Cervejaria Imperial Cidade de Petrópolis, que é responsável pela marca, não se manifestou até o momento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário