Páginas

terça-feira, 19 de abril de 2016

Fiat propõe fusão com a Ford, que diz não

Sergio Marchionne, da Fiat, tem tentado intensamente unir a montadora com uma concorrente.

A Ford afirmou no dia 15 de abril que não está interessada na proposta lançada pelo conselheiro executivo da Fiat Chrysler, Sergio Marchionne, que declarou que a montadora americana era uma de suas possíveis candidatas para a fusão.

"Como dissemos de forma consistente, a Ford não tem planos ou interesse além de seguir acelerando nosso plano One Ford, fabricar produtos de excelente qualidade e fomentar inovação em todos os aspectos de nossa empresa", afirmou a companhia em comunicado enviado à agência EFE.

No dia 15 de abril, de Amsterdã, na Holanda, onde acontece a reunião de acionistas da Fiat Chrysler, Marchionne declarou que Ford, Volkswagen e Toyota são seus possíveis candidatos para a fusão, depois que sua proposta foi rejeitada por seu principal alvo, a General Motors (GM).

Desde abril de 2015, Marchionne perseguiu de forma agressiva a ideia que, para sobreviver no atual ambiente empresarial, a montadora tem que se fundir com um dos principais fabricantes de automóveis do mundo.

Desde então, Marchionne tentou em várias ocasiões estabelecer conversas com a General Motors para iniciar negociações sobre uma possível fusão, mas a GM rejeitou plenamente as ofertas do empresário ítalo-canadense.

Nenhum comentário:

Postar um comentário